Jornada do cliente: aprenda a como guiar o seu público através do funil de vendas 0 1304

Customer Journey Sprint

Um bom planejamento de marketing, quando bem estruturado, é capaz de gerar grandes resultados. E uma ótima forma de atuação para otimizar o desempenho de suas ações é fazer o uso do funil de vendas para a jornada do cliente. 

Dessa forma, você terá um direcionamento muito maior sobre quais decisões devem ser tomadas a respeito de todo e qualquer processo. 

Contudo, para que dê certo de forma efetiva, é preciso que você saiba realmente o significado destes termos e principalmente, qual a relação entre eles. 

Pensando nisso, preparamos este texto para que você aprenda sobre o funil de vendas e a jornada do cliente. Continue lendo e descubra! 

O que é um funil de vendas e por que este nome? 

O funil de vendas trata-se de uma estratégia utilizada pelas equipes de uma empresa responsáveis por acompanhar todo o processo de compra de um produto ou serviço. 

É através do funil de vendas que toda a experiência do usuário pode ser analisada, desde o momento em que ele descobre que tem um problema, até o momento que ele decide fazer uso daquilo que você oferece. 

A analogia feita com este objeto é devido o processo de venda. Geralmente, um grande número de pessoas são potenciais clientes e podem até se interessar pelo produto.

Contudo, o número de pessoas vai afunilando até chegar na pequena parte que de fato, concretiza a venda ou na contratação de um serviço. 

As empresas de diferentes segmentos utilizam esses dados para justamente aumentar o número de pessoas que chegam até o fundo do funil.

Por exemplo, consultórios de odontologia, de uma área que não tem como prioridade o marketing, também podem fazer uso do funil de vendas para entender como funciona a jornada do seu paciente até que ele de fato, chegue à clínica para realizar procedimentos como a colocação de aparelho dental transparente

Conheça as etapas do funil de vendas

O funil de vendas é dividido em três partes, de forma que cada estágio determina uma situação em que o potencial cliente esteja vivenciando. 
É a partir disso que os profissionais de marketing conseguem definir quais são as melhores ações a se fazer para que a pessoa chegue até a compra. Descubra quais são as etapas: 

  • Topo do funil (a descoberta): nesta primeira etapa, o consumidor ainda não sabe que tem um problema e nem está em busca de soluções. 
  • Meio do funil (a consideração): aqui, ele já descobriu que possui um problema e começa a pesquisar quais são as suas opções para resolver. 
  • Fundo do funil (a decisão): na última fase, o cliente decide por qual produto irá comprar, ele já entra na fase de orçamentos e fecha negócio com a empresa que oferecer o melhor custo-benefício. 

 

É essencial decifrar qual o estágio do funil o consumidor está. Pois você conseguirá oferecer um conteúdo que esteja alinhado com as suas necessidades. 

Vamos exemplificar?

Imagine que você tem um consultório odontológico e descobre que grande parte do seu público ainda se encontra no meio do funil. 

De nada adianta você criar textos com foco em soluções como “quanto custa um implante dentário?” sendo que o que ele está apenas começando a considerar a hipótese de um implante e suas pesquisas ainda estão girando em torno de “prótese sobre implante dentário”. 

São pequenos detalhes, mas no momento de estruturar um plano de ação, fazem toda a diferença. 

Além da internet

É importante ressaltar que este funil de vendas pode ser utilizado além da internet. Utilizar esta estratégia para levar as pessoas até os pontos de venda das lojas de varejo é uma maneira de aumentar os seus resultados.

Por exemplo, imagine que um varejista deseja converter as pessoas que estão no meio do funil para os PDVs. Uma solução é oferecer comunicações segmentadas sobre o determinado produto que estas pessoas estão em busca e oferecer descontos especiais em compras na loja física.

Dessa forma, além de suprir uma necessidade, você também irá gerar uma boa experiência para estes possíveis consumidores. Afinal, quem não gosta de receber promoções especiais, não é mesmo? 

Entendendo a jornada do cliente

A jornada do cliente é justamente todo o caminho que o consumidor trilha até realizar uma compra. Como podemos perceber, todo o seu escopo está fortemente ligado ao funil de vendas.

A jornada do cliente baseia-se no conjunto de informações dos clientes e o seu status para ofertar aquilo que ele precisa.

Saber qual o comportamento, o problema e quais são as possíveis soluções para os clientes é de fato, o pontapé inicial para lidar com as necessidades do cliente. 

Afinal, ter a noção de quais são as atitudes que o cliente toma, é essencial para que a relação desta pessoa com a empresa seja a melhor possível. 

As 4 etapas da jornada do cliente

 

  • Descoberta: o consumidor ainda não sabe de fato quais são os seus problemas, mas está em busca;
  • Reconhecimento do problema: aqui, o cliente descobre que tem um problema e deseja encontrar a solução;
  • Consideração: nesta etapa, o cliente já identificou quais são as opções de solução e está considerando algumas alternativas;
  • Decisão: por fim, o comprador já sabe como resolver o seu problema, já decidiu qual opção escolher e começa a escolher empresas q entregam o melhor custo-benefício em sua visão. 

 

Sabemos que decifrar qual é a jornada de um cliente nos dias de hoje não é uma tarefa fácil. Uma vez que o consumidor não procura mais as lojas para saber sobre o produto.

Antes, as pessoas só compravam um item depois de ter ido ao ponto de venda e pedir informações para os funcionários. Mas hoje, grande parte da população apenas lêem resenhas na internet. 

Por isso, é tão importante utilizar o funil de vendas. Dessa forma, é possível entender qual o estágio daquele potencial cliente e tomar as melhores decisões. 

Mas afinal, como colocar em prática?

Para colocar em prática tanto a jornada do cliente quanto o funil de vendas, é preciso fazer uso de algumas estratégias do marketing digital. 

Mas antes de tudo, é preciso saber com quem você tem que falar. Portanto, a primeira etapa deve ser a identificação de persona. 

Afinal, não basta ter um bom plano, se você não sabe quem será o seu destinatário, de nada adianta enviar a mensagem. 

Após a definição de quem será o alvo de suas ativações, chegou o momento de colocar as estratégias em prática. Vamos lá? 

Invista em bons conteúdos

O marketing de conteúdo é um dos mais utilizados e um dos melhores exemplos de como chamar a atenção dos consumidores de forma positiva. 

Utilizar blogs, redes sociais, e-mail marketing, aplicativos e tudo aquilo que gere leads é essencial para otimizar a jornada do cliente. 

Por isso, planejar um conteúdo de acordo com a fase da jornada e do funil é essencial. Afinal, mesmo que o seu foco seja a divulgação de um determinado produto, o tom de voz muda a cada etapa.

Você não deve oferecer ofertas especiais para uma pessoa que ainda nem decidiu se precisa ou não de uma solução.

O ideal é que você publique textos para os mais diversos status. Assim, será possível atingir o maior número de pessoas. 

Utilize as automações de marketing

Assim como boa parte das atividades diárias foram automatizadas, também é possível automatizar as tarefas de marketing para que haja uma otimização de tempo. 

Vamos utilizar o e-mail marketing como exemplo. Antes, era preciso enviar da própria caixa de e-mail e caso fosse necessário disparar layouts personalizados, levaria um dia inteiro até enviar um por um.

Atualmente, é possível disparar milhares de e-mails através de um único clique e ainda, criar versões personalizadas para grupos e listas distintas.

Invista em técnicas de SEO

O SEO serve para otimizar o mecanismo de busca de suas publicações. Através deste recurso, é possível que seus conteúdos tenham um melhor posicionamento nos buscadores.

Assim, o possível cliente irá te encontrar mais facilmente durante a sua jornada de compra. Outro ponto essencial do SEO é a melhoria da qualidade das publicações.

Por exemplo, um texto que está utilizando a hierarquia de informações e que possui links internos e externos, além de ganhar uma relevância maior nos buscadores como o Google, ter um texto bem estruturado auxilia na experiência do usuário. 

Não podemos nos esquecer da importância das palavras-chave. Elas são essenciais na definição de um bom ranqueamento. 

Para saber quais usar é preciso fazer uma pesquisa prévia e entender como que a sua persona pesquisa alguns temos. 

Vamos supor que quando o seu potencial cliente pesquisa sobre consultórios que fazem clareamento dental, ao invés de utilizar “consultórios que realizam clareamento”, eles optem por “clareamento consultório”.  A segunda opção é a que deve ser usada nos conteúdos. 

Considerações finais

Agora que você já sabe como guiar a jornada do seu cliente através do funil de vendas, certamente você tem uma maior noção da importância dessas estratégias e entendeu como elas caminham juntas, certo? 

Comece a utilizá-las no marketing da sua empresa e mesmo que o seu setor de atuação seja em lojas físicas, como pontos de venda de varejo, essas são estratégias que além de te ajudar na análise de público, também te auxilia na comunicação em diversos canais – o físico e o digital. 

Conteúdo produzido por Mayara Santos, redatora na empresa Vue Odonto

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba no seu email todas as novidades do nosso blog sobre tecnologia e varejo, além de ficar por dentro do novos projetos Alice Wonders.

Thank you for subscribing.

Something went wrong.

Previous ArticleNext Article
Co-CEO da Alice Wonders, um estúdio de Experiências Digitais para o varejo. Em 25 anos de experiência, já criei e participei de projetos de inovação reconhecidamente bem sucedidos nos mais variados segmentos. Hoje, à frente da Alice Wonders, abro o escritório todos os dias empolgado com as novas ideias e projetos desafiadores que surgem a cada momento. Sou tech driven e sempre desafio a ideia de que algo não pode ser feito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 tecnologias de autosserviço que vão bombar no varejo físico 0 445

Repensar a experiência de compra no varejo físico se tornou um objetivo em comum a toda marca que tem presença física. Há muitos fatores que justificam isso, mas um dos principais é o avanço do hábito de compras online. Ou seja, tem que valer a pena para o consumidor ir à sua loja. Por isso, o autosserviço se tornou uma abordagem comum.

Entre lojas totalmente autônomas e PDVs que oferecem maior autonomia em diversas etapas da experiência, pensar nesse conceito é fundamental. Há muitos ganhos envolvidos, entre eles, agilidade nas compras, maior conveniência e personalização. Ou seja, o cliente faz do jeito que preferir e ainda ganha tempo.

Dentro dessa ideia de autosserviço, há cinco tecnologias que se destacam e que devem bombar no varejo nos próximos anos. Mostramos quais são, como funcionam e indicamos alguns cases de sucesso que valem a pena ser conhecidos. Acompanhe!

1. Prateleiras Inteligentes 

As prateleiras inteligentes são um dos principais recursos que ajudam a tornar um PDV o ambiente perfeito para experiências de consumo autônomas. Essa ferramenta pode ser útil tanto para o monitoramento de hábitos de consumo quanto para engajamento do cliente. Isso torna as prateleiras inteligentes altamente versáteis e úteis.

As prateleiras inteligentes contam com três recursos principais:

  • pusher – É um mecanismo que impulsiona o produto na prateleira para que ele chegue à parte frontal, o que evita que o consumidor precise buscar os itens no fundo do espaço. O pusher é muito mais um recurso de conquista do consumidor, mas que também simplifica a gestão do PDV;
  • telas de led – As telas de led também são mais capazes de captar a atenção do consumidor e melhorar a comunicação visual. Essas telas são posicionadas na região onde, geralmente, ficam os preços do produto. Além de mostrar esses valores, podem também indicar valor nutricional de alimentos e exibir peças em vídeo e GIFs de campanhas de marketing;
  • reconhecimento facial – O reconhecimento facial é voltado para identificar quem são as pessoas que estão comprando determinado produto. Assim, fica mais fácil ter um estudo de público-alvo, sabendo exatamente quem prefere aquele item;
  • captação de dados – As prateleiras inteligentes também geram dados variados relacionados ao consumo desses produtos. Os PDVs podem mensurar volume de vendas, mas também entender quais dias da semana, períodos e ocasiões em que as vendas sobem ou caem.

2. Self-checkout

Dentro da categoria de autosserviço, o autoatendimento é uma constante. E entre os principais recursos disponibilizados está o self-checkout. Este serviço funciona em lojas que permitem que os consumidores registrem e paguem seus produtos sem precisar ir a um caixa. Isso torna a experiência de compra muito mais ágil e conveniente.

O grande case de sucesso quando falamos de self-checkout é a Amazon Go, uma espécie de loja conceito estruturada para o autosserviço. Todo o processo é feito pelo cliente, que nem mesmo precisa pagar usando um cartão. Basta pegar o item na prateleira e, automaticamente, o valor é deduzido da carteira digital do consumidor.

Ainda que no Brasil não haja modelos de lojas tão automatizadas como a Amazon Go, o self-checkout já é realidade em muitos lugares, como os PDVs da rede de mercados Pão de Açúcar em seu novo formato de lojas, chamado Minuto Pão de Açúcar.

fachada loja minuto Pão de Açúcar
Foto: Grupo Pão de Açúcar

3. Carrinhos inteligentes

Os carrinhos inteligentes unem a praticidade à comodidade, resultando em uma experiência de consumo muito mais ágil. Funciona da seguinte forma: esses carrinhos têm máquina de leitura de código de barras e sistema de pagamento de cartão de crédito integrados à sua estrutura. Ou seja, todo item pode ser computado no momento que entra no carrinho.

A ideia é que o cliente faça o registro de cada produto assim que o pega na prateleira. Ao fim das compras, o total já estará somado, então o checkout será concluído mais facilmente, pelo próprio cliente. Para isso, basta fazer o pagamento na máquina que está acoplada ao carrinho.

O consumidor não precisa enfrentar filas e ainda consegue checar a parcial das suas compras em tempo real. É uma comodidade sem tamanho porque, além do somatório, é possível fechar as compras assim que o orçamento for totalmente preenchido.

4. Provadores Smart 

Outra ótima tendência são os provadores inteligentes. Seu conceito é tornar o momento de experimentar roupas menos complexo e mais dinâmico. Assim, o consumidor passa menos tempo tendo que provar diversas peças de roupa, mas também não corre o risco de levar para casa algo que simplesmente não vai cair bem.

Entre as funcionalidades desses provadores estão a projeção em realidade aumentada. Neste recurso, os provadores fazem a leitura da etiqueta RFID presente nas peças de roupa e, ao apontar o celular para o espelho, esse cliente consegue ver uma reprodução de como a roupa ficaria em seu corpo.

Além dessa projeção, a leitura das etiquetas traz também informações sobre caimento, material e outros detalhes das roupas. Em algumas lojas, o consumidor pode usar um app específico fornecido pela marca e, sem sair do provador, pode solicitar outros tamanhos de uma determinada peça, que serão levados por algum vendedor.

5. Vending Machines

As máquinas de vendas, ou vending machines, são mecanismos clássicos que estão há anos no varejo físico, mas que vêm passando por modernizações para envolver o consumidor. A estratégia por trás desse tipo de autosserviço é promover autonomia e agilidade no processo de escolha e pagamento de um produto em determinado posto.

Essas máquinas vão desde as tradicionais, de refrigerante, até as mais modernas, com painéis digitais e reprodutores holográficos. Recentemente, a Alice Wonders trabalhou em parceria com a Zaitt, líder no setor de vending machines, para proporcionar uma experiência de compra amplamente satisfatória.

Vale mencionar que as vending machines em seus modelos atuais também têm um grande apelo estético, graças ao visual moderno e inovador. Mais do que bons produtos e conveniência, essas máquinas levam a ideia de um consumo muito mais “cool”, algo extremamente atrativo ao público.

Sem dúvidas, o crescimento do autosserviço é algo que precisa estar nos radar dos varejistas que investem em inovação e otimização da experiência de compra. Em ambientes físicos, levar o patamar ao próximo nível é algo que passa por oferecer autonomia ao cliente.

Quer saber mais sobre tendências sobre varejo físico além do autosserviço? Confira mais neste conteúdo!

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba no seu email todas as novidades do nosso blog sobre tecnologia e varejo, além de ficar por dentro do novos projetos Alice Wonders.

Thank you for subscribing.

Something went wrong.

Experiência Imersiva: veja 6 cases de inspiração para o seu negócio 0 951

Misturar ambientes inéditos e o mundo real através de tecnologia e experiências imersivas que estimulam e envolvem o consumidor. Essa pode ser uma ótima estratégia para a sua empresa atrair e chamar a atenção dos clientes.

Com o mercado extremamente competitivo e ampla concorrência pela atenção do público, as marcas tiveram que buscar estratégias para se destacarem no mercado.

Por isso, nos últimos anos se tornou comum a utilização de experiências imersivas no varejo. O sucesso dessa estratégia se dá ao fato da interatividade que os clientes têm com a marca, que não só reforça a imagem da mesma na mente do consumidor, mas também pode trazer diversos outros benefícios.

A partir do uso de tecnologias inovadoras, é possível levar o cliente para lugares inimagináveis, apresentando-o a uma experiência única e contagiante com a sua marca.

Aqui na Alice Wonders, com as nossas Salas Imersivas, as experiências se tornam únicas e inovadoras, em um trabalho em que, além do encantamento do público, buscamos também a fidelização.

Selecionamos para você os principais cases de sucesso de experiência imersiva que tivemos aqui na Alice. Mas antes, que tal entender um pouco mais sobre experiência imersiva e como funcionam as nossas Salas Imersivas?

Experiência imersiva

A experiência imersiva representa qualquer ação de uma marca que vise criar um ambiente inédito e lúdico para a sua audiência, com o intuito de fazer com que o participante da ação se sinta parte do que está sendo apresentado e use os seus sentidos para explorá-la.

É por isso que se diz realidade “imersiva”, pois parece que estamos imersos no ambiente virtual mas não estamos. É uma mistura entre real e virtual.

E uma experiência imersiva pode ser algo mais simples como a utilização de músicas para influenciar a compra

Ou algo mais completo como trabalhar a cenografia no varejo para aumentar o desejo de compra.

Como funcionam as Salas Imersivas da Alice Wonders

A experiência imersiva já é uma estratégia inovadora aos olhos do público, mas aqui na Alice é mais ainda! As nossas Salas Imersivas entregam experiências multissensoriais de forma única, como uma poderosa ferramenta de venda.

Proporcionamos experiências digitais interativas 4D, que envolvem, vendem e transportam o cliente para outra realidade, ao mesmo tempo em que educa sobre o produto.

Oferecemos projeções mapeadas e imersão multissensorial em ambientes que combinam elementos visuais, olfativos e auditivos, estimulando todos os seus sentidos ativados tornando a experiência memorável.

Diferenciais das salas imersivas da Alice Wonders

As experiências imersivas ficam muito mais encantadoras com a estrutura da Alice. Nossas tecnologias e estratégias são totalmente personalizadas e alinhadas com o objetivo do projeto, visando trazer o máximo de resultados possíveis para os nossos clientes.

Promovemos experiências inovadoras, digitais e inesquecíveis para diversos nichos de mercado.

Confira alguns dos benefícios que só as Salas Imersivas da Alice Wonders oferece:

Reforço do Storytelling

Com a Sala Imersiva, reforçamos o storytelling da sua marca para aproximar e engajar ainda mais o cliente. Além disso, ampliamos as possibilidades de negócio – aliando experiências lúdicas, educacionais, de entretenimento e escapismo. 

Atração e conquista de clientes

Essa experiência imersiva vai proporcionar formas de você evidenciar as possibilidades do seu negócio, conquistando clientes e transformando experiência em vendas.

Criação de memórias com sua marca

Com as estratégias que implantamos em nossas Salas Imersivas, buscamos proporcionar momentos e criar memórias incríveis, além de fidelizar clientes e torná-los propagadores da sua marca.

Ele não vai ser apenas mais um comprador, mas sim um fã que prega e exalta a inovação e qualidade da marca.

Dados e Insights de comportamento

Utilizamos tecnologias exclusivas e inovadores da Alice, como a Granometrics.io, uma plataforma multissensorial que mapeia a loja física e gera insights para tomadas de decisão.

Por que utilizar essa estratégia em seu negócio

Vivemos em uma era em que a todo momento as pessoas são bombardeadas de anúncios e aparições de marcas, seja na internet, na rua, na televisão, etc. A todo momento tem alguma marca querendo conectar com o seu público e isso gerou uma grande competição pela atenção dos clientes.

O mercado hoje é extremamente competitivo e provavelmente, neste exato momento, seus concorrentes podem estar tentando atingir seu público com algum tipo de ação. E eles não vão parar!

A experiência imersiva traz diversos benefícios para a sua marca e um deles é exatamente o destaque. As salas imersivas são caminhos estratégicos para quem quer se destacar no mercado. 

No varejo, por exemplo, a realidade imersiva pode transformar significativamente a experiência de compra online. Ela é também um ponto muito importante na construção de um varejo 360, que é o estágio ideal para atender todas as necessidades dos clientes.

Com experiência imersiva, o usuário sai da sua zona de conforto e vai para outra realidade enquanto conectado com sua marca. Essa ruptura com a realidade envolve e chama atenção em um primeiro momento, mas depois traz aos participantes uma outra perspectiva do seu produto e da sua marca. 

E é exatamente essa outra perspectiva que conquista o cliente, transformando-o em fã da sua marca.

Qual o momento certo de usar experiência imersiva na minha empresa?

Antes de tudo, é válido ressaltar que não existe apenas “um momento certo” para se utilizar experiência imersiva em sua empresa. Tudo vai depender do momento da empresa e posicionamento no mercado, mas existem momentos que são mais interessantes de se utilizar. 

Por exemplo, se sua empresa está prestes a fazer um lançamento, as nossas Salas Imersivas podem acrescentar muito. Se você está prestes a fazer um evento corporativo, a experiência imersiva pode ser uma boa ideia também. Ou então se você pensa em utilizar o marketing sensorial no varejo, ela também é uma ótima opção.

Você pode usar a experiência imersiva em diversos lugares, tais como:

  • Eventos corporativos;
  • Feiras;
  • Stand de vendas;
  • Lançamentos;
  • Para montar galerias interativas;
  • Para criar Museus;
  • Pop-up store;
  • etc.

Viu só? Não tem um momento certo, mas há momentos propícios para você usar experiências imersivas na sua empresa.

Cases de inspiração de nossas Salas Imersivas

Sala Imersiva You, inc

Experiência imersiva para lançamentos imobiliários

Essa experiência imersiva foi desenvolvida para o lançamento imobiliário de alto padrão Verso Jardins, em São Paulo. O espaço foi todo projetado para envolver os clientes e trazê-los para dentro do imóvel.

Utilizamos conteúdo e entretenimento, através de uma tecnologia exclusiva para trazer a melhor experiência digital, com:

  • Luzes especiais;
  • Globos com luzes de led pendurados por todo o espaço, trazendo uma iluminação especial e imersiva ao ambiente;
  • Telas em volta de todo o espaço apresentando o imóvel de alto padrão
  • E com o chão do ambiente que foi desenvolvido propositalmente para refletir as luzes das telas que apresentam o edifício e também os globos de luzes que estavam pendurados pelo lugar.

Sala Imersiva MPD (Decorado 4D)

Experiência imersiva no mercado imobiliário em 4D

Ainda no ramo imobiliário, a experiência imersiva proporcionada pelo Decorado Digital 4D trouxe a interatividade como ferramenta de vendas e de geração de dados para tomada de decisão e estratégia do negócio.

Foi montada uma apresentação interativa 4D, com vento, cheiro e som, onde o cliente personalizava cores, estilos e até móveis para um passeio virtual no apartamento que era a sua cara. 

Além de uma experiência imersiva única para o cliente, foi uma poderosa ferramenta de vendas e geração de dados para a incorporadora.

Museu Interativo Gafisa

Experiência imersiva em museu tecnológico e interativo

Um dos projetos mais lindos e assertivos que já desenvolvemos aqui na Alice. O Museu Interativo Gafisa trouxe uma experiência imersiva para um museu completamente tecnológico que desenvolvemos para a Square Ipiranga.

Propusemos devolver para o bairro do Ipiranga em São Paulo o sentimento de ter e poder visitar um museu e fizemos dentro do stand do Square Ipiranga um museu tecnológico e interativo.

Haviam sensores e telas pelo ambiente todo. Os sensores identificavam os livros e as poltronas narravam o conteúdo para os visitantes.

O museu contava a história do bairro, moradores icônicos, a história da cidade, etc. Por fim, tudo isso culminou no lançamento do empreendimento que ocupa um quarteirão inteiro na Avenida Nazaré. 

Resultado? 80% vendido em apenas 5 semanas.

Sala Imersiva Vitacon (Drone Flight)

Experiência imersiva com Drone Flight

Um projeto que trazia Timelapse, Drone Flight, galeria e maquetes interativas, Google Maps capacitivo e expresso web hack. Assim era a experiência imersiva do Vitacon (Drone Flight).

Ao entrar no stand, as pessoas adentravam um túnel com o time-lapse noturno da Faria Lima até o Drone Flight. Nele, tiveram um voo através da vista do apartamento e, ao sair da sala, descobriram a Galeria e a Maquete Interativas. 

No Maps Capacitivo, desvendaram os arredores e terminaram com um café com a Web Hack Espresso. A experiência imersiva serviu como ferramenta de venda e entretenimento.

Simulador Panorâmico Gafisa 

Experiência imersiva com Simulador Panorâmico de vista

O simulador panorâmico que desenvolvemos para a Gafisa trouxe uma experiência real da vista do apartamento, antes mesmo dele ser construído.

Essa sala imersiva teve tanto sucesso que 80% das unidades foram vendidas só no lançamento!

Foi tudo desenvolvido para mostrar a vista incrível do apartamento. Um simulador tão real que fazia pessoas correrem para a varanda. Ao chegar à cobertura, a frente do elevador deslizava para receber os clientes do decorado. 

Essa experiência imersiva foi fruto da parceria com a agência Elkis18. 

Elevador Imersivo DASA (Outubro Rosa)

Experiência imersiva em elevadores e shoppings centers

Essa foi uma experiência imersiva digital desenvolvida em favor do Outubro Rosa, para promover o autocuidado.

Essa sala imersiva promovia autoconhecimento e autocuidado. Ela foi realizada em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília e obteve mais de 2.500 participantes.

Conclusão

Temos certeza que, se você está buscando uma ação para a sua marca ou produto, as Salas Imersivas são a opção ideal para você.

Com tecnologia, inovação e encantamento, os resultados das suas vendas podem disparar, como é o caso de alguns de nossos clientes.

Gostou dos nossos cases e quer saber mais?

Entre em contato conosco pelo e-mail chapeleiro@alicewonders.ws e WhatsApp (11) 98818-0492, ou solicite um orçamento direto com nossos consultores clicando aqui.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba no seu email todas as novidades do nosso blog sobre tecnologia e varejo, além de ficar por dentro do novos projetos Alice Wonders.

Thank you for subscribing.

Something went wrong.

Most Popular Topics

Editor Picks

Send this to a friend