O Novo Varejo 2024: Como Experiências e Emoções Estão Redefinindo o Varejo 0 498

Bem-vindo ao cenário do novo varejo 2024!

Se você é um varejista buscando se destacar em um mercado cada vez mais saturado e digital, já deve ter percebido que as regras do jogo mudaram. 

Esqueça a ideia de que preços baixos e promoções atrativas são suficientes para garantir a lealdade do cliente. Nesse novo panorama, é a experiência e as emoções que você oferece que vão te colocar à frente da concorrência.

Então, o que mudou para desencadear essa revolução? Vamos mergulhar no universo do “Novo Varejo” e descobrir por que e como as experiências e emoções se tornaram o novo ouro do comércio moderno.

A Evolução do Novo Varejo 2024: De Transações a Experiências Memoráveis

Você já se perguntou como o varejo evoluiu para o estado atual em que se encontra? Vamos fazer uma breve viagem no tempo para entender essa transformação e como experiências e emoções ganharam um papel crucial.

No passado, o varejo era predominantemente uma questão de transações: o cliente chegava, comprava o que precisava e ia embora. Tudo muito funcional, mas também bastante impessoal. 

Com o surgimento do comércio eletrônico e a popularização das redes sociais, as marcas tiveram que mudar sua abordagem para continuar relevantes. Surgiu então a ideia de que proporcionar uma ‘experiência de compra’ era fundamental.

A virada do milênio trouxe uma mudança de paradigma. Com a ascensão das lojas virtuais, a concorrência se acirrou e os preços baixaram. Mas você, como varejista, já sabe que preço baixo não é mais o único fator de decisão para o consumidor. 

O cliente moderno busca algo mais, algo que toque suas emoções e gere uma conexão mais profunda com a marca.

Agora, estamos no novo varejo 2024 e essa tendência evoluiu. As emoções e experiências se tornaram ferramentas estratégicas para fidelizar clientes e gerar vendas sustentáveis a longo prazo. Isso não significa que preço e qualidade deixaram de ser importantes; pelo contrário, eles agora são a base sobre a qual você deve construir essas experiências inesquecíveis.

O Impacto da Tecnologia: Transformando Compras em Experiências Únicas

Pode ser que você esteja se perguntando: como a tecnologia pode realmente melhorar as experiências e emoções no contexto do varejo físico? A resposta é simples: ela não apenas melhora, mas redefine completamente a maneira como você interage com seus clientes.

  • Vamos começar falando sobre sensores inteligentes que detectam quando um cliente entra na loja e em que seção ele passa mais tempo.
    Essa informação pode ser usada para ajustar a iluminação, música ou mesmo o aroma do ambiente, criando uma experiência de compra personalizada e imersiva.
  • Outra inovação é a Realidade Aumentada (RA). Já pensou em permitir que seus clientes visualizem como um produto ficará em casa antes de efetuar a compra? Graças à RA, isso é perfeitamente possível.
    Agora, seus clientes podem ter uma prévia realista do que estão comprando, aumentando a confiança na decisão de compra e, consequentemente, a satisfação.
  • E, claro, não podemos esquecer dos sistemas de pagamento. Soluções de self-checkout e pagamentos via celular não apenas reduzem filas, mas também dão ao cliente o controle da sua própria experiência de compra, algo que muitos valorizam.

Então, o que esses avanços tecnológicos significam para você, como varejista? Eles oferecem novas e empolgantes formas de criar experiências ricas e emocionais para seus clientes. Em um mundo onde a concorrência é feroz e a fidelidade do cliente é efêmera, inovar na forma como você utiliza a tecnologia é a chave para se destacar.

A Importância das Experiências e Emoções:

Primeiro, vamos falar de experiência. Não é só o produto que está em jogo aqui; é todo o ambiente da sua loja, desde a entrada até o caixa. É o sorriso acolhedor do vendedor, é o conforto do espaço, é a facilidade em encontrar o que se procura. Quando você oferece uma experiência agradável, o cliente se sente valorizado, e é mais provável que ele retorne.

Agora, sobre emoções. Estudos mostram que as decisões de compra são altamente emocionais. Um cliente satisfeito não apenas volta como também se torna um divulgador do seu negócio. Você pode capitalizar em cima disso criando “momentos” que evocam emoções positivas. Pode ser uma promoção surpresa, um produto exclusivo ou até mesmo um evento na loja.

A combinação de experiências e emoções bem orquestradas cria uma ligação entre o cliente e a sua marca. E essa ligação é o que trará o cliente de volta à sua loja.

Agora, você pode estar se perguntando: “Como faço para implementar isso?”. Bom, cada loja é única, mas a tecnologia está aí para ajudar. Seja através de uma tela interativa que oferece promoções personalizadas ou através de ambientes imersivos com luz e som que envolvem o cliente, as possibilidades são quase infinitas.

Como Experiências e Emoções Estão Redefinindo o Novo Varejo 2024

Case 1: White Box e O Boticário – Dia do Amor

No Dia dos Namorados, O Boticário quis ir além da venda de perfumes e cosméticos. Em parceria com Alice Wonders, eles lançaram a “Central do Amor” no Morumbi Shopping, um espaço que utilizou a tecnologia White Box para um holograma hiper-realista da influenciadora Marcela Mc Gowan. 

Como uma “guru do amor”, Marcela dava conselhos amorosos e ajudava na escolha dos presentes. O resultado? Uma experiência imersiva que emocionou e cativou os clientes, elevando as vendas e a reputação da marca.

Case 2: XC40 Plug-in Hybrid – Lançamento da Volvo

A Volvo não poupou esforços para lançar seu novo modelo híbrido, o XC40 Plug-in. Em colaboração com Alice Wonders e Casulo Colab, a marca utilizou uma tela interativa que deslizava para revelar as características e benefícios do carro. 

Esta abordagem altamente interativa e informativa criou uma experiência de compra única, levando os clientes a uma conexão emocional com o veículo e a marca, bem antes de fazerem um test drive.

Veja também:

Conclusão:

De olho na evolução do varejo, entendemos que a chave para o sucesso está em integrar experiências e emoções que vão além da simples transação comercial. 

Agora, se você está se perguntando como embarcar nessa nova era do varejo, recomendamos que conheça as soluções tecnológicas da Alice Wonders. Nós estamos na vanguarda da criação de experiências de varejo físico que não apenas atraem, mas também emocionam e fidelizam os clientes.

Está pronto para transformar desafios em oportunidades e criar experiências memoráveis no seu negócio? Entre em contato conosco e descubra como a Alice Wonders pode ajudá-lo a fazer exatamente isso.

Perguntas Frequentes (FAQ)

O que é mais importante: tecnologia ou experiência do cliente? Ambos são cruciais e se complementam. A tecnologia serve como uma ferramenta para melhorar a experiência do cliente, tornando-a mais eficiente, personalizada e emocionante.

Como as inovações tecnológicas podem realmente aumentar as vendas? Ao melhorar a experiência do cliente e tornar o processo de compra mais eficiente e agradável, você aumenta a probabilidade de compras repetidas e de boca-a-boca positivo, o que, por sua vez, impulsiona as vendas.

O que faz a Alice Wonders se destacar em relação a outras empresas de tecnologia de varejo? Nós não apenas fornecemos a tecnologia; nós a adaptamos para criar experiências únicas que contam a história da sua marca e emocionam seus clientes. É essa abordagem centrada que nos separa dos demais.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba no seu email todas as novidades do nosso blog sobre tecnologia e varejo, além de ficar por dentro do novos projetos Alice Wonders.

Thank you for subscribing.

Something went wrong.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Experiências Inovadoras para o Varejo: Um Guia Prático e Completo 0 530

Capa do guia de Experiências Inovadoras para o Varejo

Neste guia iremos explorar as estratégias inovadoras para o varejo no mundo digital, discutir como implementar essas experiências, e examinar as tecnologias disruptivas que estão redefinindo o setor.

Inovação no Varejo: O Caminho para o Sucesso

O sucesso no varejo não é mais apenas sobre ter um bom produto, é sobre a experiência do cliente. 

Além disso, a inovação está remodelando a forma como interagimos, abrindo novas oportunidades para aumentar a satisfação, melhorar a eficiência operacional e impulsionar o crescimento das vendas.

Estratégias Inovadoras para o Varejo no Mundo Digital

Você, como varejista, pode criar novas oportunidades no mundo digital para inovar, oferecer novas formas de engajar-se com seus clientes e aumentar a eficiência criando experiências de varejo unificadas com integração das operações físicas e digitais.

Isso inclui uso de aplicativos móveis para aprimorar a experiência de compra na loja, ou oferecer opções de entrega flexíveis que conectam a loja física e as experiências de compra online, por exemplo.

Entendendo o Papel da Tecnologia no Varejo

Estratégias inovadores - Holografia de Gôndola Coca-Cola
Tecnologia e inteligência para o pdv de coca-cola

A tecnologia é o catalisador por trás da maioria das inovações no varejo. 

O uso da tecnologia pode variar de soluções simples, como sistemas de ponto de experiência (PDX) aprimorados, a avanços mais complexos, como realidade aumentada e virtual. 

Além disso, também desempenha um papel crucial na coleta e análise de dados, ajudando a entender melhor seus clientes e a personalizar suas ofertas e serviços. 

A Influência da IA no Varejo

A inteligência artificial (IA) está permitindo um novo nível de personalização no varejo, como a utilização de algoritmos para analisar os padrões de compra dos clientes e gerar recomendações de produtos personalizadas.

Também pode ser utilizada para aprimorar a cadeia de suprimentos e a administração de estoque, prevendo a demanda e prevenindo tanto o super abastecimento quanto a escassez de produtos. 

O Impacto do E-commerce

O comércio eletrônico (e-commerce) transformou a forma como as pessoas compram, permitindo a elas comparar preços, ler avaliações e comprar produtos com o toque de um botão. 

Isso não apenas trouxe conveniência para os consumidores, mas também abriu novas oportunidades para alcançar uma audiência mais ampla nos seus negócios.

O e-commerce também levou ao crescimento de novos modelos, como o dropshipping, que realiza operações sem a necessidade de manter um grande estoque. 

Implementação Prática de Estratégias Inovadoras

Colocar essas estratégias inovadoras em prática requer uma compreensão clara de suas capacidades e como elas podem melhorar sua operação de varejo. 

É importante avaliar as necessidades e capacidades da sua empresa, escolher as soluções de tecnologia certas e treinar sua equipe para usar essas ferramentas efetivamente. 

Também pode ser útil trabalhar com consultores ou especialistas na área, que podem fornecer orientação e suporte durante o processo de implementação. 

No final, o objetivo é criar uma experiência de varejo que seja agradável para os clientes e eficiente para a empresa.

Personalização para Melhor Experiência do Cliente

É possível utilizar a personalização para criar uma experiência de compra que atenda às necessidades e preferências individuais de cada cliente. 

Isso pode ser tão simples quanto oferecer recomendações de produtos baseadas no histórico de compras, ou tão complexo quanto usar IA e análise de dados para prever o que um cliente pode querer no futuro.

A personalização não apenas melhora a experiência de compra, mas também pode levar a um aumento na lealdade do cliente e na receita. 

Quando os clientes sentem que você entende suas necessidades e preferências, eles são mais propensos a continuar comprando com você no futuro.

Omnichannel e a Convergência entre o Físico e o Digital
grátis Foto profissional grátis de cartão de crédito, cartão de débito, compras na internet Foto profissional

A estratégia omnichannel permite oferecer uma experiência de compra integrada, seja o cliente comprando online, por um dispositivo móvel ou em uma loja física. Isso significa que a experiência deve ser consistente em todos os canais. 

Por exemplo, os clientes devem ser capazes de comprar online e retirar na loja, ou fazer uma compra na loja e ter o item entregue em sua casa.

Tecnologias Disruptivas para Aprimorar o Varejo

Agora que você já entendeu o panorama geral das experiências inovadoras através da tecnologia no varejo, vamos conhecer na prática algumas delas.

Tecnologias Emergentes no Varejo

A era digital trouxe várias tecnologias emergentes que estão moldando o futuro do varejo. Entre elas estão blockchain, realidade virtual (VR) e realidade aumentada (AR), IoT (Internet das Coisas), e Big Data e análise de dados.

Blockchain e o Futuro do Varejo

O blockchain tem potencial para revolucionar as suas operações, trazendo transparência, segurança e eficiência em processos do seu negócio.

Com o blockchain você pode, por exemplo, simplificar os pagamentos, eliminando intermediários e tornando as transações mais rápidas e seguras.

Realidade Virtual e Aumentada na Experiência de Compra

Elevador Imersivo Galaxy Samsung
Elevador Imersivo Samsung Galaxy

Já a realidade virtual (VR) e a realidade aumentada (AR) estão proporcionando novas formas de engajar os clientes. 

Desde provadores virtuais que permitem aos clientes experimentar roupas virtualmente antes de comprar, até experiências de compra imersivas que combinam o mundo físico e o digital.

Aplicando Inovações Tecnológicas no Varejo

As inovações tecnológicas são inúteis a menos que possam ser aplicadas de forma prática e eficaz.

Isso requer uma compreensão de como as tecnologias podem resolver ou melhorar processos específicos do seu negócio.

Veja alguns exemplos:

IoT no Gerenciamento de Estoque

A Internet das Coisas (IoT) tem o potencial de aprimorar o gerenciamento de estoque ao fornecer dados em tempo real sobre a quantidade de produtos que você possui disponível e a demanda dos clientes. 

Isso pode ajudar a prevenir a perda de vendas devido à falta de estoque, além de reduzir o excesso, que pode levar ao desperdício de produtos.

Big Data e Analytics para Previsão de Demanda

A era da informação trouxe um novo elemento para a mesa: o Big Data. 

No contexto do varejo, o Big Data é a grande quantidade de dados produzidos a partir de diferentes fontes, que, se analisados corretamente, podem proporcionar uma visão valiosa para entender e antecipar o comportamento dos consumidores. 

Com o Big Data, você poderá obter insights sobre padrões de compra, preferências dos clientes, e muito mais.

A análise de dados é o processo de examinar, limpar, transformar e modelar os dados para descobrir informações úteis, informar conclusões e apoiar a tomada de decisão. 

No contexto do varejo, essa análise é utilizada para prever a demanda de produtos e serviços. Isso permite otimizar a gestão do estoque, evitar excessos ou falta de produtos, e aumentar a satisfação do cliente.

Combinando a análise de dados de históricos de vendas, junto com dados externos como tendências de mercado e comportamento do consumidor, é possível prever a demanda futura com mais precisão. 

Transformação do Varejo Através da Inovação

OK, entendemos o cenário da tecnologia no varejo, quais são essas tecnologias e alguns exemplos de como isso pode ser usado.

Contudo, a inovação não se trata apenas de tecnologia; trata-se de transformar a maneira como fazemos negócios. O que envolve a mudança na forma como os produtos são feitos, como os serviços são prestados, ou como os clientes são envolvidos. 

Agora, que tal olharmos alguns cases interessantes de como as experiências inovadoras para o varejo mudaram o rumo de grandes empresas.

Estudo de Casos de Inovação no Varejo

Os estudos de caso oferecem uma visão prática de como a inovação pode transformar o varejo. 

Eles demonstram como as empresas líderes estão utilizando tecnologias emergentes para reinventar suas operações e melhorar a experiência do cliente.

Segue alguns exemplos:

Amazon Go e a Loja Autônoma

Estatégias Inovadoras na Amazon Go: a loja mágica e autônoma da Amazon
Loja Autônoma da Amazon Go.

A Amazon Go é um exemplo de como a tecnologia pode ser usada para criar uma experiência de compra sem atrito.

Utilizando uma combinação de tecnologias, incluindo IA, sensores e machine learning, a Amazon Go permite que os clientes entrem na loja, peguem o que quiserem e saiam sem ter que passar pelo caixa.

Alibaba e a Experiência de Varejo Integrada

O Alibaba está criando uma experiência de varejo integrada que combina o melhor do comércio online e offline. 

Através de sua plataforma de varejo New Retail, o Alibaba está usando tecnologia para integrar suas lojas físicas e online, oferecendo aos clientes uma experiência de compra mais conveniente e personalizada.

Passos para Implementar a Inovação no Varejo

Você está pensando em como implementar experiências inovadoras semelhantes no seu negócio? Tenha em mente que implementar a inovação requer planejamento e preparação. 

Primeiro identifique as áreas em que a inovação pode ter o maior impacto, defina metas claras e mensuráveis, crie um plano de implementação, e garanta que sua equipe tenha as habilidades e recursos necessários para executar o plano.

Preparação para Mudanças Culturais

A inovação também exige uma cultura que abrace a mudança e esteja disposta a correr riscos. Isso significa promover mentalidade de inovação em todos os níveis da organização, incentivando a experimentação e tomada de riscos, apoiando a aprendizagem e o desenvolvimento contínuo.

Além disso, a cultura deve ser centrada no consumidor, buscando entender profundamente as necessidades e desejos do cliente e usar essa compreensão para conduzir a inovação. 

Quando você se concentra no cliente, você se torna mais capaz de criar experiências de compra inovadoras que atendem às expectativas do consumidor e impulsionam a lealdade.

Considerando a Sustentabilidade e a Responsabilidade Social

É importante considerar não apenas a eficiência operacional e a satisfação do cliente, mas também a sustentabilidade e a responsabilidade social, que abrangem a adoção de práticas de negócios ambientalmente amigáveis, como a redução de resíduos e o uso de energias renováveis. 

Cada vez mais, os consumidores estão procurando empresas que compartilham seus valores e estão dispostas a apoiá-las com seu dinheiro. 

Conclusão

Nesta era de rápida mudança tecnológica, a inovação no varejo é mais crucial do que nunca. 

As estratégias e tecnologias discutidas neste guia oferecem uma visão de como a inovação pode transformar seu negócio.

No entanto, a verdadeira inovação requer uma abordagem holística que considere todos os aspectos do negócio, desde a operação de lojas até a cultura organizacional e a responsabilidade social.

Com uma visão clara, um planejamento cuidadoso e uma disposição para abraçar a mudança, você poderá aproveitar as oportunidades oferecidas pela inovação para prosperar neste mundo digital em constante mudança.

Que tal conhecer nosso portfólio de sucesso, onde já entregamos experiências únicas e inovadoras para uma ampla gama de empresas renomadas no mercado?

Entre em contato conosco!

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba no seu email todas as novidades do nosso blog sobre tecnologia e varejo, além de ficar por dentro do novos projetos Alice Wonders.

Thank you for subscribing.

Something went wrong.

Retail Analytics: 06 benefícios de captar dados de comportamento no PDV 0 572

No mundo atual, data-driven, é imperativo que as empresas coletem dados estratégicos de comportamento no Ponto de Venda (PDV). E para isso usamos o que é chamado de Retail Analytics.

Entender o cliente e seu comportamento não é mais um luxo, mas uma necessidade. 

Com a competição acirrada no mercado, entender as nuances de comportamento do cliente é o que pode diferenciar uma empresa de sucesso de uma que não se destaca.

Soluções digitais no PDV

Uma sala branca redonda com imersão 4D para criação de experiências e que pode gerar dados de Retail Analytics Uma apresentação imersiva 4D, com ventocheiro e som, onde o cliente personaliza cores, estilos e até móveis para um passeio virtual no apartamento. Além de uma experiência única para o cliente, uma poderosa ferramenta de vendas e geração de dados para a incorporadora. Veja mais clicando aqui.

Graças à revolução digital, as empresas agora podem contar com várias soluções para auxiliar na coleta de dados. 

Sensores e experiências tecnológicas, como realidade aumentada e virtual, podem ser utilizados para monitorar e coletar dados sobre o comportamento dos clientes no PDV.

6 Benefícios do Retail Analytics no PDV

Vamos agora explorar um pouco dos benefícios que o Retail Analytics proporciona ao seu negócio.

Compreender o comportamento do consumidor

A coleta de dados no PDV permite aos varejistas entenderem melhor as necessidades, preferências e comportamentos dos clientes. 

Por exemplo, um varejista pode coletar dados sobre quais produtos os clientes passam mais tempo examinando, quais seções da loja são mais visitadas, ou até mesmo quais dias e horários a loja recebe mais tráfego.

Essas informações podem ser extremamente valiosas. 

Se um determinado produto recebe muita atenção, mas não está convertendo em vendas, isso pode indicar um problema com o preço ou a forma como o produto está sendo apresentado. 

Ou, se uma seção da loja é frequentemente ignorada, talvez seja necessário repensar a disposição da loja ou o mix de produtos oferecidos nesta área.

Além disso, se os clientes visitam a loja mais frequentemente em certos dias e horários, você pode ajustar as horas de funcionamento, o pessoal e as promoções para esses horários de pico. 

Portanto, ao coletar e analisar esses dados de comportamento no PDV, os varejistas podem criar estratégias de marketing e vendas mais eficazes.

Estratégias essas que atendem diretamente às necessidades e preferências do cliente. Isso, por sua vez, pode levar a um aumento nas vendas e na satisfação do cliente.

Identificar tendências e oportunidades de mercado

Celular com gráfico de linhas, parte do teclado de um notebook no canto superior esquerdo, e na direita uma lupa em cima de um papel.

Os dados coletados no PDV têm o potencial de fornecer uma visão clara das tendências emergentes e oportunidades de mercado. 

Por exemplo, se um determinado tipo de produto está sendo rapidamente vendido, isso pode indicar uma tendência crescente que a empresa pode capitalizar. 

Imagine que você é um varejista de roupas e percebe que suas calças de cintura alta estão saindo das prateleiras mais rápido do que você consegue reabastecê-las. 

Isso pode indicar uma tendência crescente para esse tipo de calça, sugerindo que você deve talvez aumentar seu estoque e talvez até expandir a gama de estilos ou cores disponíveis.

Ou, talvez, os dados coletados possam mostrar que um determinado segmento de seus clientes, digamos, mulheres entre 18 e 24 anos, está crescendo. Isso pode sinalizar uma oportunidade para alinhar melhor sua gama de produtos e marketing para atender a esse segmento do mercado.

Assim, os dados de comportamento no PDV, que chamamos de Retail Analytics, também podem fornecer insights sobre quais produtos ou serviços não estão indo bem. 

Essa informação pode permitir que os varejistas reconsiderem seu estoque, redirecionem esforços de marketing ou mesmo descontinuem produtos que não estão tendo uma boa performance.

Portanto, o retail analytics não apenas ajuda a entender melhor seus clientes, mas também oferece a oportunidade de identificar tendências e oportunidades emergentes.

Isso permite que você tome decisões estratégicas que impulsionam o crescimento do seu negócio.

Personalizar as experiências em loja

Com os dados coletados no PDV, as experiências de compra podem ser personalizadas ao gosto de cada cliente. 

Por exemplo, um cliente pode frequentemente comprar produtos de cuidado com a pele. Ao perceber essa preferência através dos dados, você pode oferecer recomendações de produtos complementares, como novos hidratantes ou séruns que chegaram ao mercado.

Outra possibilidade de personalização vem através de ofertas personalizadas. 

Suponhamos que os dados mostram que um cliente específico costuma fazer compras maiores no final do mês. 

Com essa informação, você pode enviar a este cliente ofertas especiais ou cupons de desconto nesse período específico para encorajá-lo a continuar com esse comportamento.

Além disso, essa personalização também pode se estender à experiência na loja física. 

Por exemplo, o Retail analytics pode revelar que um cliente prefere comprar roupas de cores neutras. Com base nisso, ao entrar na loja, um assistente de vendas poderia direcioná-lo para uma seção que apresenta uma nova coleção de roupas em tons neutros.

Assim, ao usar os dados coletados no PDV para personalizar a experiência de compra, os varejistas podem não só melhorar a satisfação do cliente, mas também incentivar a lealdade e potencialmente aumentar as vendas.

Técnicas de Visual Merchandising baseado em dados

Entender o perfil e o comportamento do cliente permite que os varejistas criem experiências diferenciadas por meio do Visual Merchandising. 

Isso envolve a forma como os produtos são apresentados na loja, a organização do espaço e a comunicação visual utilizada, tudo isso com o objetivo de atrair, envolver e motivar o cliente a comprar.

Por exemplo, os dados coletados no PDV podem indicar que os clientes tendem a se deslocar para a direita ao entrar na loja. 

Essa informação poderia ser usada para colocar produtos de alto desempenho ou novos lançamentos nessa área de alto tráfego, aumentando assim a sua visibilidade e a probabilidade de venda.

Além disso, os dados de comportamento do cliente podem revelar quais tipos de displays de produto ou configurações de prateleiras são mais atraentes para os clientes. 

Por exemplo, imagine que os dados mostram que os displays de fim de corredor resultam em mais vendas. Você poderia optar por utilizar esses espaços para apresentar promoções especiais ou itens sazonais.

A comunicação visual também pode ser adaptada com base nas preferências dos clientes.

Se os dados mostram que uma determinada faixa etária de clientes é mais atraída por sinalizações coloridas e criativas, você pode implementar esse estilo de sinalização para aumentar o engajamento e a atratividade para esse grupo demográfico.

Melhorar a eficiência operacional

O Retail Analytics pode revelar importantes insights operacionais que podem ajudar a aumentar a eficiência e a produtividade da loja. 

Por exemplo, os dados de tráfego da loja podem mostrar horários de pico de movimentação de clientes. 

Com essa informação em mãos, você pode garantir que haja pessoal suficiente disponível durante esses períodos para atender à demanda e proporcionar um excelente atendimento ao cliente.

Da mesma forma, os dados de vendas de produtos podem ajudar a otimizar a gestão de estoque. 

Se um item específico está sendo vendido rapidamente, os dados podem alertar os varejistas para aumentar a quantidade de estoque desse item, evitando assim a perda de vendas devido à falta de produtos.

Além disso, os dados do PDV também podem identificar possíveis gargalos no processo de vendas. 

Por exemplo, se os dados mostram que os clientes costumam abandonar suas compras durante o checkout, isso pode indicar um problema com a velocidade ou a eficiência do processo de pagamento. 

Nesse caso, você pode buscar soluções para tornar o processo de checkout mais rápido e mais fácil, aumentando assim a satisfação do cliente e reduzindo o abandono de carrinho.

Tomada de decisões mais assertivas

Por fim, ter acesso a informações em tempo real por meio da coleta de dados no PDV pode ser transformador para o processo de tomada de decisões dos varejistas. 

Com os dados à disposição, decisões mais rápidas, precisas e embasadas podem ser tomadas, substituindo a incerteza e a suposição por estratégias confiáveis.

Por exemplo, os dados de vendas em tempo real podem mostrar que um determinado produto está vendendo rapidamente. 

Em resposta a isso, um varejista poderia decidir reabastecer esse item imediatamente. Evitando assim uma possível falta de estoque que poderia levar à perda de vendas.

Da mesma forma, se os dados mostram que uma campanha promocional está tendo um desempenho abaixo do esperado, os varejistas podem tomar a decisão de ajustar a campanha ou até mesmo de encerrá-la, evitando assim o desperdício de recursos em uma estratégia que não está funcionando.

Além disso, as informações de tráfego em tempo real podem ajudar os varejistas a ajustar rapidamente a alocação de funcionários. 

Por exemplo, se os dados mostram que a loja está particularmente movimentada, você pode redirecionar mais funcionários para o salão de vendas para garantir um bom atendimento ao cliente.

Conheça o Granometrics.io!

A plataforma Granometrics.io da Alice Wonders é uma ferramenta exclusiva que utiliza múltiplos sensores para mapear a loja física e fornecer insights valiosos para tomada de decisões. 

Com ela, você pode obter todas as informações necessárias para otimizar seu PDV e melhorar suas vendas.

Cases de Sucesso do Granometrics.io

Novo conceito de Loja de Laptop da IntelLoja da Intel utilizando projeto Alice Wonders.

A Intel usa Granometrics.io para avaliar:

  • Fluxo na Loja;
  • Intenção de compra por modelo de Laptop; 
  • Tempo de interação com cada modelo;
  • Horas de pico, dias da semana e do mês.

Em uma loja considerada de baixo poder aquisitivo, descobrimos que os modelos Gamer são os mais procurados. 

Em outra rede, identificamos um incrível aumento de 200% de fluxo durante a Black Friday. O que pode servir de comparativo para estabelecer se as vendas foram proporcionais à intenção de compra.

E você, marca ou varejista, já conhece o seu público? E a performance da sua loja? Não deixe de entrar em contato conosco e agendar uma demonstração do Granometrics.io. 

Estamos à disposição para ajudá-lo a aprimorar seu PDV e impulsionar suas vendas.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba no seu email todas as novidades do nosso blog sobre tecnologia e varejo, além de ficar por dentro do novos projetos Alice Wonders.

Thank you for subscribing.

Something went wrong.

Most Popular Topics

Editor Picks

Send this to a friend