Como gerar posicionamento regionalizado 0 292

Com as novas demandas que surgiram de um público que evoluiu, o marketing se viu com a urgente necessidade de melhorar suas estratégias de qualquer forma, precisando de mais objetividade e clareza. Por esse motivo, as marcas priorizam o relacionamento e o contato direto com os seus clientes.

A preocupação está não apenas em oferecer o produto ou serviço ideal a eles, mas principalmente, ter algo que possa conectá-los. Dessa forma, o marketing digital é o mais buscado, por entender questões essenciais como: quem é o seu público? O que ele procura? Qual é a melhor forma de chegar nele e oferecer o que você vende?

O grande ponto hoje é que não importa se você tem o melhor produto do mundo, ele precisa chegar no público da forma correta. O diferencial do marketing digital é, exatamente, a boa relação com o cliente. Além de chegar pelo meio certo até ele, é importante que ele sinta a necessidade de ter o seu produto e que a comprá-lo seria uma boa opção.

Dessa forma, vê-se a importância de não apenas dar ao consumidor o que ele precisa — ou acha que precisa. Através dos meios digitais é possível criar um relacionamento entre a marca, o produto e o cliente. Fazer essa conexão é vantajoso para todos os lados e, dessa forma, o marketing regionalizado tem a sua importância definida.

O que é marketing regionalizado?

Toda boa ação de marketing estuda o comportamento dos consumidores, as novas tendências, os maiores desejos, quais são as necessidades, quais são os hábitos de compra e qual é o estilo de vida do público. Tudo isso é muito mais aproveitado se houver uma segmentação geográfica.

Isso não significa nada além de subdividir o mercado, tendo em mente as diferentes localizações, estudando cada um a fundo para saber o que cada região e cada local precisam. Isso pode, e provavelmente vai, mudar de acordo com cada segmentação geográfica.

Essa forma de marketing é um trabalho personalizado. A sua intenção é atender as necessidades e as demandas de cada região, especificamente, utilizando-se de dados alcançados a partir de estudos, apenas assim sendo capaz de desenvolver campanhas bem-sucedidas e que gere, portanto, bons resultados.

O papel dessa forma de marketing

Nesse momento, coloque-se no papel do cliente — afinal, em algum momento você também é. Pense se alguma vez você já procurou por algo na região em que mora, mas não encontrou. 

Algumas semanas depois, surge esse produto, não apenas que você sempre precisou, mas com um design totalmente inovador, em diferentes cores, com várias características marcantes. Nesse momento, você se identifica com a marca e cria um vínculo com ela. 

Esse é o ponto para além de ter um novo cliente e consumidor, você chamar a atenção de novos e fidelizar aqueles que você conquistou!

Essa é a prova de que investir em marketing regionalizado, ou seja, dar ao seu consumidor o que ele estava procurando, tem efeitos expressivos. Uma confirmação disso é a Plataforma Busca Cliente. Conheça mais sobre ela a seguir.

O que é a plataforma Busca Cliente?

Lembra da importância do marketing digital, citada lá no começo? Então, ela une regionalizado e digital e desenvolve estratégias de posicionamento orgânico para empresas, produtos e serviços, posicionando-os no topo dos maiores buscadores do mundo: Google, Yahoo e Bing de acordo com suas regiões.

A Busca Cliente é usada com a finalidade de fazer negócios aumentarem as vendas em suas regiões, sendo extremamente útil aos moradores também, que os descobrindo passam a ter acesso ao serviço que necessitam.

Dentro da mesma plataforma, tem o canal Busca Cliente, que não passa de um indicador de eficiência e uma forma de detectar as possíveis melhorias, que através do feedback e do depoimento de seus consumidores, possuem a capacidade de otimizar o serviço que a empresa oferece.

É dessa forma que a Busca Cliente funciona:

  • o usuário procura pelo produto;
  • fazem uso dos buscadores para encontrá-los;
  • o Busca Cliente destaca quem os oferece em determinado local e região;

Dessa forma, o possível consumidor agora tem o conhecimento que o produto que ele procura, está disponível em algum lugar perto dele, dentro da sua região. Essa é a importância da sua empresa estar regionalizada, tornar o acesso mais fácil ao consumidor.

Detalhes sobre a plataforma e o Busca Cliente.

A importância da sua empresa regionalizada

Não é à toa que segmentar está em alta e atualmente essa é uma das estratégias que mais trazem resultados. O mercado está em constante disputa, com as atenções nos grandes centros comerciais. Regionalizar, além de ser um grande diferencial para a sua empresa, é também envolver os nichos e chegar a lugares que provavelmente estão esperando o serviço ou o produto que a sua empresa presta.

Você está pronto para investir no marketing regionalizado?

Quer saber mais? Conheça os canais do Busca Cliente: Site, Facebook, InstagramTwitter, Youtube, Love Mondays e Reclame Aqui.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba no seu email todas as novidades do nosso blog sobre tecnologia e varejo, além de ficar por dentro do novos projetos Alice Wonders.

Thank you for subscribing.

Something went wrong.

Previous ArticleNext Article
Co-CEO da Alice Wonders, um estúdio de Experiências Digitais para o varejo. Em 25 anos de experiência, já criei e participei de projetos de inovação reconhecidamente bem sucedidos nos mais variados segmentos. Hoje, à frente da Alice Wonders, abro o escritório todos os dias empolgado com as novas ideias e projetos desafiadores que surgem a cada momento. Sou tech driven e sempre desafio a ideia de que algo não pode ser feito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ação com a Lu do Magalu em Realidade Aumentada 0 86

Lu do Magalu em AR

Levamos a persona do Magazine Luiza, que também é a digital influencer da marca, para participar de ação interagindo com as pessoas em tempo real 

 Em outubro de 2019, fizemos um projeto para a inauguração da loja virtual do Magazine Luiza, em Barra Bonita/SP. Esse novo conceito de varejo oferece uma loja totalmente virtual para vendas locais através de catálogo – não possui estoque, nem mostruário. 

Para o evento, criamos ao todo quatro ações envolvendo tecnologia, que promoveram a interação do público com os produtos e a marca. Fizemos duas dessas ações em games, Quiz e Jogo da Memória, com o objetivo de expor o catálogo com os diferentes tipos de produtos vendidos na loja. 

Uma terceira ação, foi o desenvolvimento de um app de Realidade Aumentada. O cliente ganhava de brinde um disco (em formato de porta copo) e fazia o download do app. Com o app aberto, ao apontar a câmera do celular para o disco, a Lu aparecia em AR falando informações sobre promoções e outros canais de atendimento ao cliente. 

App Magalu RA, por Alice Wonders
Foto reprodução do Aplicativo Magalu RA. À direita, temos a interface do app e à esquerda, a ferramenta Scanner RA aberta.

Selfie com a Lu

A nossa principal ação para a inauguração da loja, foi proporcionar ao público uma interação com a Lu por Realidade Aumentada para tirar uma foto com ela. A Lu é a persona da marca e assume o papel de digital influencer nas redes sociais do Magazine Luiza. 

Desenvolvemos uma tecnologia a qual a Lu chamava as pessoas para interagirem e tirar uma foto. A pessoa se vendo através da tela, posava ao lado da Lu, e a selfie era tirada. Ao final, era possível levar a foto impressa de brinde, além de poder compartilhar nas redes sociais, também. 

As fotos podiam ser tiradas com uma ou mais pessoas. 

Fotos impressas com a Lu do Magalu em AR, por Alice Wonders
Fotos impressas com a Lu em Realidade Aumentada

O que difere os dois tipos de AR que usamos nas ações? A primeira, pelo do app, é uma interação individual. Já a segunda, proporciona uma experiência compartilhada com as outras pessoas, é mais divertida e gera dados de engajamento instantâneos. 

A popularidade da persona da marca contribuiu significativamente para atrair e engajar o público organicamente, o que foi uma boa estratégia. E a nossa tecnologia proporcionou a execução dessa ação de branding, levando inovação ao PDV. 

Veja mais sobre a inauguração da loja e nossas ações no vídeo abaixo. 

Gostou? Clique aqui e confira nossos outros cases. 

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba no seu email todas as novidades do nosso blog sobre tecnologia e varejo, além de ficar por dentro do novos projetos Alice Wonders.

Thank you for subscribing.

Something went wrong.

O Direct to Consumer em crescimento entre as grandes marcas 0 117

Direct to Consumer

 

A estratégia DTC está aumentando cada vez mais e transformando as formas de relacionamento com o consumidor final

Em um cenário onde temos um “novo consumidor” em ascensão, com perfil mais exigente, o DTC (Direct To Consumer) entrega experiências personalizadas e únicas, para aproximar e fidelizar esse público. Um dos objetivos é fazer o processo de compra ser parte da experiência do usuário, gerando o seu engajamento.

O que motivou as indústrias a adotarem o varejo direto? Listamos abaixo, cinco objetivos mais relevantes: 

 1. Fortalecer a imagem da empresa e construção da marca

As marcas que usam o DTC priorizam o marketing, o nome da marca e a experiência direta com o consumidor. Além disso, as redes sociais também contribuíram para aproximar o público com interação direta, promoções, engajamento e geração de dados.

 2. Promover experiência diferenciada ao cliente

Quando uma marca possui um PDV próprio, ela tem maior autonomia para criar ações em espaços físicos. As interações e experiências digitais atraem o público de forma diferenciada, despertam o interesse pela marca, produtos e geram vendas mais humanizadas. Como a nossa ação para a Colgate, feita em parceira com a Get2Market, responsável pela criação do projeto e a Creative Display pela fabricação. Levamos a nossa tecnologia a mais de 32 unidades distribuídas em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, Salvador, Curitiba e Manaus. Através do Lift & Learn, as pessoas puderam retirar os produtos do glorifier, acionando o conteúdo no display e desfrutar da animação customizada de leds, além de aprender dicas da dentista pelo cubo holográfico.

Store in store Colgate, por Alice Wonders
Store in store Colgate, no supermercado Extra, no Morumbi em São Paulo.

3. Portfólio mais amplo e completo 

Uma marca que tem o seu próprio espaço, e-commerce ou loja física, até pop-up stores, consegue mostrar todos os seus produtos disponíveis, além de oferecer produtos exclusivos, o que é uma grande estratégia. Assim, os pontos de revenda não entram em concorrência direta com os PDVS da marca. Recentemente, fomos convidados pela Nestlé, e desenvolvemos experiências digitais para a nova flagship Kit Kat Chocolatory. Na loja interativa, o consumidor encontra todos os novos sabores e tamanhos diferentes de Kit Kat. 

Loja Kit Kat Chocolatory, Alice Wonders
Loja Kit Kat Chocolatory, a primeira no mundo. Fica no Shopping Morumbi, em São Paulo.

4. Coletar dados dos consumidores

Hoje, as marcas possuem várias formas de entrar em contato direto com o consumidor para coletar dados: através do e-commerce, redes sociais, mídias off. Já a coleta de dados em pontos físicos ainda soa como novidade. Através da implantação de BI (Business Intelligence) nas lojas físicas pode ser construída uma ótima estratégia para vendas. Em um evento, Consumer Breakfast, a Intel apresentou um projeto Alice Wonders como novo modelo de venda para o varejo de laptop. Como resultados, conseguimos coletar dados que mostram ticket médio, número de interações, fluxo e qual modelo de laptop combina mais com as necessidades de cada consumidor, de forma personalizada.

Store in store Intel por Alice Wonders
Store-in-store Intel, no supermercado Extra.

5. Maior independência de outros canais de vendas

As marcas estão buscando cada vez menos dependência de pontos de revenda. Embora, não significa que irão abandonar o relacionamento com os canais já existentes. Marcas como Granado, Havaianas, Swift, Garoto, Nestlé, P&G, Adidas e Nike são alguns exemplos de DTC que deram certo. 

Direct to consumer é uma das estratégias de vendas mais fortes e eficientes do mercado para as grandes marcas. E levar experiências digitais incríveis e personalizadas ao público, é a melhor retenção. Gostou? Então, veja mais sobre Experiência de compra: como as lojas estão evoluindo para encantar o consumidor. 

 

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba no seu email todas as novidades do nosso blog sobre tecnologia e varejo, além de ficar por dentro do novos projetos Alice Wonders.

Thank you for subscribing.

Something went wrong.

Most Popular Topics

Editor Picks

Send this to a friend